terça-feira, 6 de novembro de 2007

DESENVOLVA SUA MARCA REGISTRADA

P. Depois de um estágio bem sucedido, consegui o emprego e avancei alguns degraus. Mas de uns tempos para cá... Esbarrei numa muralha. Estou parada como a gente costuma ficar em fila: todos os outros andam para frente e eu nada! O que está errado? Leine Grouvinho, Passo Alto.

R. Não está nada errado, Leine! Só tem um detalhe: não basta mais ser apenas uma boa profissional. Dê uma olhada no marketing das empresas. Nenhuma diz: - Meu produto é ruim, entrego fora do prazo e sem garantia... Resumo da ópera: produtos e serviços são sempre ótimos e... iguais! Todos dizem que são bons profissionais. Para se destacar, é preciso um diferencial.

A MARCA REGISTRADA
Mas como aparecer neste mundo globalizado e internáutico? Primeiro, é preciso descobrir um diferencial: algo que só uma pessoa oferece e ninguém mais. Este “algo mais” também precisa ser desejado. Muitas empresas falham neste detalhe. Os enlatados só se tornaram populares depois do abridor de latas. Sim, é verdade: para abrir os enlatados, era necessário uma marreta! O carro pode ter a rebinboca da parafuseta de titânio... E daí? Para progredir é preciso uma marca registrada, que fará a imagem do profissional ser lembrada na hora da promoção, da viagem, da recomendação para a nova vaga.

Meu tipo inesquecível
Uma marca forte surpreende, ultrapassa expectativas. São produtos e serviços que cumprem mais do que prometem. Preenchem uma necessidade que nenhum outro consegue preencher. Um aparelho para falar com outras pessoas, leve de transportar, sem fios... Pronto! É o celular, sucesso absoluto. É preciso encontrar, portanto,um espaço para se destacar. Como? Abrindo os ouvidos para mercado, reclamações, tendências. Investigar os pontos fortes (e fracos!) da concorrência. Quais as principais reclamações que os chefes fazem? Quais são os pontos fortes das pessoas que estão na liderança? E para conhecer as tendências de mercado só tem um jeito: ler muito. Finalmente, um detalhe: insistir na marca. A memória vem pela repetição!

A ESTRATÉGIA
1. Listar os pontos fortes. Ajuda externa é ótimo, porque tem distanciamento. Amigos e familiares apontam características que a gente nem imagina.
2. Só os pontos fortes não adianta. É preciso listar também os problemas enfrentados.
3. Por fim, identificar as tendências com palavras-chaves orientará as características da marca pessoal Hoje estão em alta: pró-atividade; empreendedorismo; inteligência emocional.
4. Juntando as três listas, encontra-se o diferencial significativo, com a ajuda da criatividade. Por exemplo: a empresa está com problemas para fazer com que as equipes trabalhem de forma integrada. Para quem gosta de conversar (ponto forte), é um prato cheio- a marca pode ser a profissional que articula talentos com resultados.
5. Escolhido o diferencial, agora é insistir nele, ressaltando o ponto a toda hora (mas com bom senso! Tudo que é demais enjoa). Por exemplo: “Neste relatório consegui articular as colaborações de todo o departamento”. Assim, pode ter certeza: a fila vai andar rapidinho.

Um comentário:

Bibi Move Scliar disse...

eu gostaria de mandar uma pergunta e saber se as estratégisa de marketing das grandes empresas podem me ajudar:
eu ando muito esquecida. Hoje mesmo tinha que fazer uma gravação e logo em seguida ir pra uma reunião e passar o equipamento para minha colega de trabalho. Peguei o metro, e assim que cheguei no centro percebi que tinha deixado o equipamento em casa...de a maior confusão!
O que eu faço?