segunda-feira, 19 de novembro de 2007

A PRIMEIRA VEZ

P. Acho que eu - e toda a torcida do Flamengo! - queria mesmo saber como eu saio do círculo vicioso "primeiro emprego". Todo lugar que eu vou pedem referencias anteriores! Como eu faço para dar o pulo do currículo para a entrevista e desta, pelo menos, para uma segunda rodada? Tininha, SP
R. É a síndrome da primeira vez! Dá medo mesmo de passar aquela vergonha. Tudo tem a primeira, não é? Primeiro beijo, primeiro emprego, primeiro filho... E quem sabe, primeiro milhão. Como as empresas lidam com isto? É o famoso experimentar um primeiro produto, ou seja, fazer com que o consumidor, acostumado que estava com outra marca ou outros serviços, abra espaço para o novo. Não é fácil, que o digam as empresas que estão abrindo as portas...

CRIANDO REFERÊNCIAS
Existem dois pontos fundamentais para conquistar um espacinho na prateleira e na mente do consumidor: oferecer mais do que a concorrência, inovando e criando uma pressão social positiva. No primeiro caso, é buscar o diferencial, aquilo que os outros concorrentes não oferecem. O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, IPEA, em recente pesquisa, mostrou que existem mais de 123 mil vagas em aberto, que não conseguem ser preenchidas. Falta pessoal qualificado. O salário gira por volta de 2 mil reais, o que não está mal para quem começa. Portanto, um caminho é se qualificar. No caso de produtos e serviços, as empresas vivem perguntando para o consumidor: o que você procura? Em que podemos melhorar? Então, ao ouvir um NÃO, enfrente com cara e coragem e pergunte: onde posso melhorar? Quais os pontos que preciso aprimorar? E corra atrás!

TREINANDO
Outra coisa: as empresas também não colocam os produtos assim, de olhos fechados, no mercado. Testam antes. Por isso, ensaie! Peça para alguém ensaiar uma entrevista com você. Assim, poderá se preparar para não errar em pequenos detalhes, tais como embalagem (o jeito de vestir e falar); e conteúdo (pontos fortes e fracos).

AMPLIANDO A REDE
É claro que ninguém começa com um currículo enorme. Mas é possível ampliar a rede de referências ao fazer, por exemplo, trabalho voluntário. Participar de atividades como concursos, palestras (existem as abertas, para quem está com o dinheiro curto) soma experiência, melhora o currículo e gera indicações.

CRIATIVIDADE ACIMA DE TUDO
Aproveite todas as chances para expor habilidades, competências e qualidades. Um cartão de visitas bem bolado não custa caro. Estudar a empresa ANTES da entrevista é fundamental - a informação, hoje, vale ouro. O mundo é pequeno e, quando menos esperar, você estará dentro daquela empresa de sonhos. É a mesma criatividade que as pequenas empresas utilizam para sobreviver em um mercado cada vez dominado pelas grandes.

A ESTRATÉGIA
1. Para a primeira vez emplacar, é preciso ESTUDAR o mercado: o que a empresa faz e quer? Assim, dá para associar os diferenciais do candidato com o posto pretendido. E isto vale para qualquer função.
2. Fazer de um não o impulso para aprimorar o desempenho. É sempre bom ouvir os outros.
3. Pré-testar a atuação, para não vacilar.
4. Utilizar a criatividade!

Não se julga criativo? Também existem técnicas para liberar a imaginação, mas isto fica para depois.

Olha só este exemplo ao lado, de como é possível utilizar espaços inovadores e valorizar aquilo que parece sempre ser ignorado. É do projeto 6emeia.

2 comentários:

Suelen disse...

Que sacada esta de usar os bueiros para pintar! Quem me dera ser criativa assim... Daria parra postar uns exemplos de currículos bem sucedidos? Seria legal. E também como evitar o nervoso antes das entrevistas. Suelen

Verônica disse...

Estou nessa de primeiro emprego, com carteira assinda principalmente.
Amanhã tem uma atapa.
boa sorte para mim.
bjs