quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO

P.: Tenho absoluta certeza que a Terra está girando mais rápido. Simplesmente, não consigo dar conta de fazer tudo que planejo para o meu dia! O mínio: 25 horas! Resultado: os papéis se acumulam, fica tudo pela metade... Soraya, Campo Belo
R.: Administração do Tempo – está disciplina deveria ser obrigatória nos dias de hoje, do maternal ao pós! Em propaganda, vivemos correndo contra o tempo (por isso, é considerada uma das profissões mais estressantes, junto com quem trabalha na área de saúde, bancários e, obviamente, a SUA profissão!), as vezes presos ao passado (que já se foi), outras angustiados com o futuro - que não chegou!

ESPAÇO RESERVADO
Uma das coisas piores que podem acontecer a um publicitário é ver sair, no jornal, um espaço em branco. No meio, em letras miúdas: espaço reservado pela Agência Tal. Às vezes, o jornal consegue colocar um calhau, ou seja, alguma coisa de última hora, para preencher o espaço em branco. Mas nem sempre faz isto. O que aconteceu? A agência reservou o espaço, mas não entregou o material em tempo. Fora a vergonha, tem que pagar a conta...

PREJUIZOS EM TODOS OS NÍVEIS
A falta de tempo, o acúmulo de coisas, faz mal para o corpo, para a alma e para o bolso, como se pode perceber. Então porque insistimos em abraçar o mundo, quando deveríamos abraçar somente nosso bairro –e olhe lá? A culpa, com certeza, não é do relógio: se existe algo democrático neste planeta, com certeza é ele! O dia tem 24 horas para ricos e pobres, homens e mulheres, crianças e velhos. O que cada um faz a cada tic-tac depende da própria pessoa.

SÍNDROME DA IMPORTÂNCIA
Infelizmente, apesar de Domenico de Mazzi, autor do livro O Ócio Criativo, fazer nada (desculpem o paradoxo!) está associado com vagabundagem, preguicite aguda, pecado capital e outros que tais. Ao contrário, estar sempre ocupado, correndo de um lado para outro, a mesa cheia de papéis significa poder, cargo de chefia: -Vejam só! Não tenho tempo para nada! Nem para mim... Pois é: tem gente que tem medo de ter tempo para si mesma, de se enfrentar e pensar sobre a própria vida. Mas existem outras razões para o corre-corre infernal.

TAMBÉM PUDERA
É que a falta de tempo pode representar um escudo – e um bom escudo, diga-se de passagem – para eventuais críticas. Afinal, proclamarão os incautos, antecipando-se a qualquer senão, - Tive tão pouco tempo para fazer isto... O que vocês queriam?” E se o elogio vier certeiro, mais um motivo de orgulho: -“Vejam só, mesmo assim consegui este resultado fantástico! Imagine se eu tivesse mais tempo...”

EVITANDO AS ARMADILHAS
O único problema é que, além da já mencionado risco de stress, de fadiga e perda de dinheiro, a desorganização do tempo também aumenta as chances de erro e impede que você realmente aproveite a vida com o que gosta – ou com quem gosta! O círculo vicioso é que, sem tempo, não dá para organizar o próprio tempo. Ataque o mal pela raiz. Descubra os motivos que fazem com que o tempo seja seu dono e senhor, e não o contrário. E lembre-se que existem vários tipos de tempos: o real, o psicológico, o seu e o dos outros. Ou você nunca viu o tempo “passar voando”? Para aqueles que estão aflitos, pois já se passaram quase 60 dias, ou seja 1.440 horas, ou 86.400 minutos do ano de 2008, e as coisas continuam na mesma, melhor arregaçar as mangas e dominar este tirano, o relógio!

A ESTRATÉGIA
1. Adote a hora médica (quando os médicos ainda respeitavam os pacientes e marcavam as consultas com folga): imagine que cada hora tem 50 minutos, ou seja, deixe um intervalo entre uma atividade e outra, para imprevistos.
2. Lembre-se dos compromissos invisíveis: muitas pessoas, ao organizar as atividades, esquecem do inter-tempo. É o tempo para aqueles atos que não aparecem: escovar os dentes, vestir-se, se despedir dos filhos, preparar um lanche, até mesmo se locomover de um lado para o outro.
3. Faça aniversário antecipado: marque na agenda os prazos fatais com alguns dias de antecedência – funciona!
4. Evite a Síndrome da perfeição. Contente-se com o possível.
5. Aprenda a dizer não, para evitar se sobrecarregar. O amor não vai embora com isto, mas o respeito chega e rende bons frutos. Isto já foi assunto aqui.

8 comentários:

Ciça Donner disse...

Eu nunca tive problema com o tempo. sempre consegui fazer tudo o que quis, ou fui ordenada, com bastante folga. Meu problema é mental... criativo, pra dizer a verdade. se minha mente nao está aberta naquele momento para aquela atividade nao tem santo que faca ela se abrir. Eu já trabalhei em uma agencia de publicidade, no setor de criacao de web-designer e mana, a coisa pegava feio por lá de vez em quando. como vou criar um &%$§? de um site sem inspiracao? Pode me dar o tempo que for, se a inspiracao nao brotar naturalmente... merda! Por ai vc sabe pq nunca me interessei em trabalhar na parte de propaganda propriamente dita!

Scliar disse...

Pois então, Ciça! concordo e discordo... kkk São as minhas múltiplas personalidades! O problema é que se eu deixar a inspiração dominar, o lado macunaima vence sempre! Os escritores - e os pintores e os músicos e todo este povo do criativo - sempre dizem que é preciso disciplina, produzir COM e SEM inspiração! Com a palavra, os leitores deste blog. O que vocês acham?
PS: Lembrei de um livro muiiito legal, que a Bianca me deu, que se chama, justamente, A rotina criativa. Paradoxal, não?

Anônimo disse...

Quer saber mesmo? Acho o tempo uma desgraceira. Passa rapido demais, e a só vejo as rugas no espelho. Se tiver uma sugestão para fazer o tempo andar para trás, aceito de bom grado!
Quanto a criatividade, acho que não tem nada a ver com disciplina.

Lucia Cintra Stevenson disse...

Me fez lembrar de um comercial que vi no Brasil ha mt tempo atras que uma pessoa dizia: "O dia so tem 24 horas". E a outra: "Entao, acorda mais cedo".

Nao sei por que ultimamente o tempo pra mim esta literalmente voando! Parece que cada dia, passa num piscar de olhar. E' ate meio "scary". Muita coisa pra fazer e planos a realizar e cade o tempo? No meu caso, eu acho que poderia utiliza-lo um pouco melhor e e' o que tenho tentado fazer.

Lucas disse...

"O homem é um ser que projeta" Sartre sabia das coisas! Nunca em tempo algum faremos tudo aquilo que desejamos, que os outros esperam que façamos, que é preciso fazer ou o que gostaríamos de fazer. Não é só o tempo que passa rápido; é a vida que acaba em um piscar de olhos. Isso é exatamente o que é magnífico. Projetar e tentar realizar os nossos projetos, mesmo sabendo que ao final, seria preciso mais um pouco de tempo...

universodesconexo disse...

Eu definitivamente preciso tomar nota dos seus conselhos.
bjs
Lys

world soul disse...

Gostei muito do texto! O tempo é um assunto que sempre me chama muito a atenção. Primeiro porque como em 90% dos casos, ele também me domina; segundo porque definitivamente não sou organizada e isso me faz perder ainda mais este precioso "instrumento" e terceiro porque é um tema polêmico, que gerou infinitos pensamentos, poesias e teses!

Tem um destes textos que gosto bastante, de Mário Quintana:

"O Tempo

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará."

Para finalizar de forma poética, Mário Lago: "Fiz um acordo de coexistência pacífica com o tempo: Nem ele me persegue, nem eu fujo dele, um dia a gente se encontra."

Bjs pra vc!!
PS: Lucas, ótimo comentário! Desculpe, mas acabei copiando-o para um cartão de aniversário para minha mãe... (só uma parte) :)

Scliar disse...

Meus amigos virtuais;
É sempre bom ler estes comentários maravilhosos! Adoro quando tem “inter-comentários”, como o da Fé (world soul) para o Lucas. O blog vira um ponto de encontro para muitos bate-papos... Então, aqui vai meu oi:

Anônimo: Ah, com certeza! Às vezes, no espelho, dá vontade de pedir “pulamordedeus” para os ponteirinhos andarem para trás. Mas fazer o quê, não é?

Lúcia: Muitas vezes tenho vontade de falar exatamente isto para os fura-filas... Mas é tão bom tirar mais cinco minutinhos, não? Ai, que soninho...

Lucas: Saudades do Sartre e da Simone, casal sempre inspirador... Manter sempre os sonhos altos, os projetos, mesmo que inacabados. Sim, sim, você tem razão. Vamos tentar, mesmo que a emoção não deixe. E que legal que você inspirou a Fê (veja o último comentário). Volte sempre!

Lys (universo desconexo): To tentando ajudar! Pena que a gente não tem tempo de tomar notas... hehehehehe

Fé (world soul): Lindo este texto do Mario Quintana. Não conhecia! Adorei e tenho certeza que o pessoal aqui também vai amar. Bzus para você também!